top of page
Buscar

Rafael Suzuki se mantém entre os 6 melhores do campeonato, após mais um top-10 no Velocittá

Piloto do carro #8 concluiu a primeira prova em 7º, mas um incidente o tirou da prova 2 na penúltima volta, impedindo de pontuar ainda mais na etapa.





Na reta final da temporada 2023, a décima etapa da Stock Car foi realizada no circuito do Velocittá, em Mogi Guaçu (SP), cheia de emoções nas disputas e alterações na tabela. Vindo do quarto pódio do ano em Buenos Aires, Rafael Suzuki conseguiu salvar importantes pontos para se manter na briga pelo campeonato, apesar de um imprevisto no final da corrida 2.

Após um bom início nos treinos livres, uma breve e forte chuva no sábado à tarde colocou uma incógnita em que pneu os pilotos deveriam usar na classificatória, que teve mudanças de condições ao longo da sessão. Com o 3º melhor tempo da primeira fase, Suzuki passou ao Q2, e, nesta, chegou a estar entre os seis melhores até o fim, quando outros pilotos pegaram a pista mais seca no fechamento de suas voltas. Assim, ele ficou com o 9º lugar no grid de largada.

Já no domingo, na corrida 1, Suzuki manteve-se no pelotão dianteiro, e optou pelo pit-stop mais curto para garantir os pontos do 7º lugar na prova, somando seu 12º top-10 na temporada.

Na corrida 2, com a regra de inversão do grid, Rafael Suzuki largou na 4ª posição. Mesmo tendo de abastecer mais, o piloto da Pole Motorsport estava novamente entre os 10 melhores, até que, próximo de completar a penúltima volta de prova, foi acertado por um adversário que rodou no meio do grid, causando uma quebra na parte traseira do carro, o que impediu de cruzar a linha de chegada.

Com os 14 pontos somados no Velocittà, Suzuki ocupa a 6ª posição entre os mais de 30 pilotos do grid, com 221 pontos, a 23 do top-3 e a 58 do líder, mantendo-se na briga pelo título, com mais duas etapas a serem realizadas - em Cascavel e Interlagos.


Rafael Suzuki:

“A primeira corrida foi boa, conseguimos o 7º lugar, depois de largar em 9º, garantimos os pontos de mais um top-10 no ano. Na corrida 2, teríamos de abastecer mais, e também não tivemos o mesmo ritmo que mostramos em outras etapas, e aí uma infelicidade no finzinho, um carro rodou e acabou me acertando quando eu já estava desviando, e isso nos tirou alguns pontos preciosos. Vamos trabalhar para Cascavel, para termos uma etapa mais competitiva - já tive um pódio lá esse ano -, para que a gente possa chegar na última etapa com alguma chance de disputar o campeonato”.


Classificação do campeonato após dez de 12 etapas:

1º - Gabriel Casagrande, 279 pontos 2º - Felipe Fraga, 248 3º - Thiago Camilo, 244 4º - Rubens Barrichello, 237 5º - Daniel Serra, 231 6º - Rafael Suzuki, 221 7º - Ricardo Zonta, 205 8º - Gianluca Petecof, 204 9º - Ricardo Maurício, 190 10º - Guilherme Salas, 184 11º - Felipe Baptista, 180 12º - Cesar Ramos, 178 13º - Nelson Piquet Jr., 175 14º - Felipe Massa, 157 15º - Matías Rossi, 156 16º - Átila Abreu, 132 17º - Julio Campos, 126 18º - Lucas Foresti, 125 19º - Gaetano Di Mauro, 120 20º - Dudu Barrichello, 117 21º - Cacá Bueno, 115 22º - Bruno Baptista, 113 23º - Allam Khodair, 111 24º - Denis Navarro, 89 25º - Marcos Gomes, 85 26º - Rodrigo Baptista, 62 27º - Sergio Jimenez, 58 28º - Enzo Elias, 55 29º - Lucas Kohl, 43 30º - Tony Kanaan, 29 31º - Felipe Lapenna, 10 32º - Arthur Leist, 9 33º - Rafael Martins, 6 34º - Antonio Junqueira, 4 35º - Raphael Teixeira, 4 36º - Diego Nunes, 2

bottom of page